A importância de uma cosmovisão para o jovem pré-universitário


__ Leia 1822 para saber o que você nunca aprendeu sobre a história do Brasil!
__ Você precisa ver o Tropa de Elite 2 umas dez vezes porque tenho certeza que ele vai ser o tema da prova de redação!
__ Virar noite só com muito guaraná e Red Bull, meu. E tem coisa mais forte . . . mas é arriscado.

Essas frases são bem mais que hipóteses. Talvez seu filho ou filha já tenha ouvi-do algo como isso nas últimas duas semanas, à medida que os exames vestibu-lares se aproximam.  E você, que arcou com os custos de preparar sua prole academicamente para a universidade, pode estar se perguntando: “Será que fizemos o bastante?” Ou até “Será que fizemos a coisa certa?”
Tendo vivido em dois continentes, percebo que o jovem brasileiro chega à universidade com mais conhecimento de que seu equivalente norteamericano, e geralmente mais conhecedor das realidades do mundo. Ainda assim, creio que numa dimensão importantíssima o jovem brasileiro, em particular o jovem cristão brasileiro, chega à universidade (e à sociedade) mal preparado.

Estou falando especificamente da questão da cosmovisão. Uma cosmovisão é um conjunto de idéias básicas que definem a filosofia de vida de uma pessoa. Minha constatação é que os jovens cristãos em nosso país chegam à universidade sem uma cosmovisão formada. O tempo que passam na igreja não é suficiente para inculcar tais idéias de modo a resistir à avalanche humanista pós-moderna no ambiente universitário.
Num mundo ideal, pais transmitiriam tais idéias e valores aos filhos. Num mundo um pouco menos ideal, as igrejas transmitiriam tais valores às crianças e adolescentes. No mundo real ambas as agências – lar e igreja – têm deixado a desejar nessa transmissão de valores. É aí que entra o Curso de Liderança e Discipulado – Projeto Marcos.
Não entra como um substituto para família e igreja, mas como um complemento (e, ocasionalmente, um corretivo) para o que o jovem já obteve. O CLD – PM é um programa intenso que visa formar convicções cristãs, desafiar a uma ética cristã, e encorajar a tomada de decisões cristãs em termos de relacionamentos, carreira pessoal e presença na sociedade, a começar pelo ambiente universitário onde os três itens acima serão fundamentais para a própria sobrevivência.
Nosso alvo é oferecer à Igreja jovens líderes que vejam o mundo com os olhos de Deus e visem o mundo com o coração de Deus. Isso sim, é uma boa cosmovisão!


Carlos Osvaldo Pinto é Chanceler da Organização Palavra da Vida

Nenhum comentário:

Postar um comentário